Seja bem vindo

Reflexão - Oração
LOGIN
CADASTRO
HOME VOLTAR

A suma importância da oração!




Os homens levantaram-se e voltaram os olhos em direção de Sodoma. Abraão os acompanhava para deles se despedir.

O Senhor disse consigo: “Acaso poderei ocultar a Abraão o que vou fazer? Pois Abraão virá a ser uma nação grande e forte, e nele serão abençoadas todas as nações da terra. De fato, eu o escolhi para que ensine seus filhos e sua casa a guardarem os caminhos do Senhor, praticando a justiça e o direito, a fim de que o Senhor cumpra a respeito de Abraão o que lhe prometeu”.

Então o Senhor disse: “O clamor contra Sodoma e Gomorra cresceu, e agravou-se muito o seu pecado. Vou descer para verificar se as suas obras correspondem ou não ao clamor que chegou até mim”.

Partindo dali, os homens se dirigiram a Sodoma, enquanto Abraão ficou ali na presença do Senhor.

Então, aproximando-se, Abraão disse: “Vais realmente exterminar o justo com o ímpio? Se houvesse cinquenta justos na cidade, acaso os exterminarias? Não perdoarias o lugar por causa dos cinquenta justos que ali vivem? Longe de ti proceder assim, fazendo morrer o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio! Longe de ti! O juiz de toda a terra não faria justiça?”

O Senhor respondeu: “Se eu encontrar em Sodoma cinquenta justos, perdoarei por causa deles a cidade inteira”.

Abraão prosseguiu e disse: “Sou bem atrevido em falar a meu Senhor, eu que sou pó e cinza. Se dos cinquenta justos faltarem cinco, destruirás por causa dos cinco a cidade inteira?” O Senhor respondeu-lhe: “Não a destruirei se achar ali quarenta e cinco justos”.

Insistiu ainda Abraão e disse: “E se forem só quarenta?” Ele respondeu: “Por causa dos quarenta, não a destruirei”.

Abraão tornou a insistir: “Não se irrite o meu Senhor, se ainda falo. E se não houver mais do que trinta justos?” Ele respondeu: “Também não o farei se encontrar somente trinta”.

Tornou Abraão a insistir: “Já que me atrevi a falar a meu Senhor: e se houver apenas vinte justos?” Ele respondeu: “Não a destruirei, por causa dos vinte”.

E Abraão disse: “Que meu Senhor não se irrite, se falar só mais uma vez: e se houver apenas dez?” E ele respondeu: “Por causa dos dez, não a destruirei”.

Tendo acabado de falar a Abraão, o Senhor partiu, e Abraão voltou para sua tenda (Gn 18,16-33).






Meus amados irmãos, estamos enfrentando tempos difíceis e agora com esse coronavírus as coisas estão ainda mais complicadas. Na mídia tem sido anunciada as medidas cabíveis que devemos tomar e claro, precisamos seguir à risca essas recomendações, porém, há uma outra medida essencial que, pelo menos na mídia secular, não tem sido anunciada, que é a oração!

Olhemos na Palavra o exemplo de Abraão, que diante de Deus rogou pela cidade de Sodoma. E nós não podemos ficar acomodados na oração diante de uma situação tão grave pela qual o mundo está enfrentando, "pois para Deus nada é impossível” (Lc 1,37).

E aí, aceita essa proposta ou prefere continuar acomodado? Deus deseja a nossa oração, Deus deseja que voltemos o nosso coração para Ele, nos desprendendo desse mundo passageiro! Tão passageiro que um vírus que nem conseguimos enxergar à olho nú tem feito um estrago na humanidade, mas muito pior que esse vírus é o outro inimigo invisível aos nossos olhos e que tem tentado arrastar a humanidade para o inferno! O inimigo de Deus e nosso tem semeado a ilusão, tem semeado o pecado que nos escraviza, o pecado que nos leva à morte eterna! Por isso, meus irmãos, precisamos hoje, com urgência, voltarmos o nosso coração por inteiro para o Senhor e clamar por Sua misericórdia, clamar que nos liberte, que nos cure, que nos conduza por bons caminhos, pelo caminho desejado por Ele, na vivência do amor, do perdão, abandonados Nele, na Sua Santíssima Vontade!

Precisamos aproveitar esse momento propício para a oração que é a Quaresma, essa "quarentena" Cristã, período em que somos chamados a praticar o jejum, a esmola e a oração, atravessando esse deserto com fé, confiança e esperança nesse Deus único e verdadeiro, que jamais nos abandonará nem deixará de nos amar!

Para finalizar deixo aqui um trecho do livro "Imitação de Cristo" e outro que faz parte de uma oração de São Francisco de Assis, chamada "Cântico das Criaturas", ambas se encontram no parágrafo 1014 do Catecismo da Igreja Católica e que nos chamam à conversão, à mudança de vida, de mentalidade!

"Em todas as tuas ações, em todos os teus pensamentos deverias comportar-te como se tivesses de morrer hoje. Se tua consciência estivesse tranquila, não terias muito medo da morte. Seria melhor evitar o pecado que fugir da morte. Se não estás preparado hoje, como o estarás amanhã?"

"Louvado sejais, meu Senhor, por nossa irmã, a morte corporal, da qual homem algum pode escapar. Ai dos que morrerem em pecado mortal, felizes aqueles que ela encontrar conforme a Vossa Santíssima Vontade, pois a segunda morte não lhes fará mal."



Luan Gabriel


Compartilhe:

Compartilhar



Para comentar faça login,
clicando aqui.

Ou faça seu cadastro,
clicando aqui.